João 1:1-18

“O Deus unigênito”, dando a conhecer o Pai – tal é o sumário deste Evangelho (v. 18; vide 1 João 4:9). Já o primeiro versículo, no qual cada palavra é importante, no-LO apresenta como o Verbo (ou a Palavra), uma Pessoa eterna, distinta de Deus e, contudo, ao mesmo tempo, Deus. Tão longe quanto possamos imaginar regressar ao tempo, o Verbo já existia (Salmo 90:2). Mas essa Palavra criadora, única fonte de vida e de luz, não se dirigiu a nós desde as alturas celestiais, senão que veio ao Mundo (v. 9), sujeitando-Se aos nossos limites no tempo e no espaço. É um mistério insondável: o Verbo se fez carne (v. 14; 1 Timóteo 3:16). O verbo não veio como um mensageiro repentino que retorna imediatamente Àquele que O enviou. Ele habitou (literalmente levantou a sua tenda) entre nós, contudo sem jamais deixar de estar “no seio do Pai” (v. 18). Tudo o que Deus é em Sua natureza veio a nós e brilhou nesta maravilhosa Pessoa: amor e luz (graça para o coração e verdade para a consciência do pecador). Porém as trevas morais do homem não entenderam a verdadeira Luz (v. 5). O Mundo não conheceu o seu Criador e o Seu próprio povo não receberam o seu Messias (v. 11). E você, leitor, O tem recebido? Em caso afirmativo, você é então um filho de Deus (v. 12; Gálatas 3:26).

Fonte: Conheça a Jesus

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s