João 11:45-57

Imagem

A resposta de Deus a Seu Filho não foi apenas a ressurreição de Lázaro, mas que também várias testemunhas desse maravilhoso evento fossem conduzidas a crer nEle (vs. 42, 45). Porém esse milagre, o maior registrado neste Evangelho e o último antes de Sua própria ressurreição, é também o que determina a Sua morte, já que “desde aquele dia” tramaram-se sinistros planos, os quais resultaram no crime supremo (v. 53). Essa é a resposta dos judeus àquela pergunta que o Senhor lhes fez no capítulo 10:32: “Por qual destas obras me apedrejais?”

Os sacerdotes fingem temer que o povo, ao seguir o Senhor Jesus, desperte a atenção dos romanos, que então aplicariam represálias aos sacerdotes. Mas, pelo contrário, foi justamente a rejeição do Senhor a causa da destruição do seu lugar de adoração (Jerusalém) e de sua nação, que foi levada a cabo pelos romanos quarenta anos mais tarde (v. 48). Deus permite que a profecia de Caifás supere infinitamente os pensamentos desse homem cínico e perverso. O Senhor Jesus deve dar a Sua vida pela nação (pois Israel será restaurada mais tarde), ” mas também para reunir em um só corpo os filhos de Deus, que andam dispersos” (v. 52). Satanás rouba e dispersa (compare 10:12), enquanto que o Senhor Jesus, por Sua obra, já aqui na Terra reúne aqueles que pertencem à família de Deus.

Todo dia com Jesus

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s