Atos 1:15-26

Pedro toma a palavra no meio dos primeiros discípulos. Ele recorda o miserável fim de Judas, que se havia enforcado (Mateus 27:5-8). Pavorosa morte, porém um destino eterno mais pavoroso ainda! (v. 25). Baseando-se na luz e na autoridade das Escrituras, Pedro mostra a necessidade de preencher o lugar do discípulo caído. Doze apóstolos deveriam ser, por assim dizer, as testemunhas oficiais desse fato fundamental do cristianismo: a ressurreição do Senhor (1 Coríntios 15:3-5). José, chamado Barsabás, e Matias estavam entre os que haviam tido o privilégio de acompanhar o Senhor Jesus durante Seu ministério. Talvez eles pertencessem ao grupo dos setenta que outrora haviam sido enviados em grupos de dois (Lucas 10:1). Depois de pedir ao Senhor, que conhece o coração de todos os homens, que lhes revelasse a Sua escolha, eles lançam sortes e Matias é indicado.

Lançar sortes hoje não é mais o método apropriado, pois o Espírito Santo está aqui e nos dá o discernimento de que necessitamos. Com respeito a isso, seria interessante comparar esta passagem com Atos 13:2, onde o Espírito Santo ordena: “Separai-me agora a Barnabé e a Saulo para a obra a que os tenho chamado”.

Todo dia com Jesus

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s