Convidado Educado

E aconteceu que, indo eles de caminho, entrou Jesus numa aldeia; e certa mulher, por nome Marta, o recebeu em sua casa. (Lucas 10:38)
Se o Senhor Jesus tivesse desaprovado a idéia de uma família cristã, Ele não poderia ter estado em Betânia, como vemos que esteve. E quando o observamos ali, mais um aspecto de sua beleza moral se revela. Ele é o Amigo da família, em cuja casa Se sente à vontade. Prova disso são as palavras: “Jesus amava a Marta, e a sua irmã, e a Lázaro” (João 11:5). O Seu amor por eles não era o de Salvador, ou de Pastor, embora Ele fosse ambas as coisas. Era o amor de um Amigo da família.
Porém, apesar de Amigo, Amigo íntimo, que poderia fazer o que quisesse ali, Ele não interferiu no andamento da casa. Marta era a dona de casa, sempre ocupadíssima, desempenhando um papel importante e vital. O Senhor Jesus certamente a deixaria onde ela estava; Ele não alteraria ou se intrometeria em tais questões.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s