MEDITAÇÕES SOBRE O LIVRO DE 2 SAMUEL (Leia 2 Samuel 24:1-13)

Imagem

Ó SENHOR, peço-te que traspasses a iniqüidade do teu servo; porque tenho procedido mui loucamente. (2 Samuel 24:10).

Davi cometeu mais um pecado: ele mandou recensear o povo. O versículo 1 parece desculpá-lo sob a alegação de que o Senhor o incitou a fazer isso. Mas a passagem de 1 Crônicas 21:1 revela que Satanás era o agente maligno que o Senhor permitiu agir para castigar Israel e depois disso demonstrar Sua graça. O inimigo apenas atingiu seu objetivo por causa do orgulho do rei, orgulho de governar uma nação numerosa e de ter um poderoso exército. O orgulho nos leva à auto-suficiência e ao esquecimento de que apenas a graça de Deus faz de nós quem somos e nos dá o que possuímos. Davi em seus melhores dias tinha reconhecido esse fato: “Quem sou eu, SENHOR Deus, e qual é a minha casa, para que me tenhas trazido até aqui?… Quem há como o teu povo, como Israel?” (7:18, 23). A glória de Israel não se devia à força nem ao número de seus guerreiros, como no caso das outras nações. Estava centrada no nome do Senhor, de quem eles eram povo (Salmo 20:7)!

Joabe, embora não fosse um homem temente a Deus, enxerga mais claramente que Davi e tenta dissuadi-lo desse propósito. Em vão! O censo é feito; e mal os números são relatados, o rei percebe sua insensatez. Apesar de seu arrependimento, mais uma vez ele é confrontado com os “procedimentos governamentais de Deus”.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s